3 mentiras 10 minutos de conversaTalvez você já tenha lido ou ouvido, em algum lugar por aí, que as pessoas contam, em média, 3 mentiras a cada 10 minutos de interação. Se você assistiu o seriado televisivo Lie To Me, certamente já ouviu essa premissa. Na ficção, o protagonista Carl Lightman faz essa afirmação nos primeiros minutos do primeiro episódio.

Hoje sabemos que o seriado teve uma séria consultoria científica em sua produção, mas seria essa uma informação correta ou ficcional?

O Artigo Científico

Em 2002, foi publicado, por Robert S. Feldman, James A. Forrest, & Benjamin R. Happ, no periódico científico Basic and Applied Social Psychology um artigo intitulado Self-Presentation and Verbal Deception: Do Self-Presenters Lie More?

artigo científico sobre mentira Este estudo examinou os efeitos dos objetivos de auto-apresentação sobre a quantidade e tipo de mentiras verbais empregadas pelos participantes em diálogos com par de mesmo gênero e de gênero oposto. Os participantes foram convidados a participar de uma conversa que foi filmada secretamente. Foi manipulado o objetivo de auto-apresentação, onde um membro do diálogo (o auto-apresentador) foi informado para parecer (a) simpático, (b) competente, ou (c) foi informado para simplesmente conhecer seu parceiro (condição de controle). Após a conversa, os auto-apresentadores foram convidados a rever uma gravação de vídeo da interação e a identificar as instâncias em que haviam enganado a outra pessoa. No geral, os participantes disseram mais mentiras quando tiveram o objetivo de parecer simpáticos ou competentes em comparação com os participantes na condição de controle, e o conteúdo das mentiras variou de acordo com o objetivo de auto-apresentação. Além disso, as mentiras ditas por homens e mulheres diferiram no conteúdo, embora não na quantidade.

Este estudo foi realizado com 121 pares de estudantes de graduação em psicologia e além de analisar e mensurar o conteúdo das mentiras que emergiram (afeto, emoções, planos, objetivos, posses, comportamento, pessoas etc) outro de seus resultados foi apontar a média de três mentiras contadas pelos auto-apresentadores nos 10 minutos que interagiram.

Sendo assim, podemos pensar que os roteiristas de Lie To Me se basearam neste experimento para criar aquela fala.

Referências

Feldman, R. S.; Forrest, J. A. & Happ, B. R. (2002). Self-presentation and verbal deception: do self-presenters lie more? Basic and Applied Social Psychology, 2002, 24 (2), pp. 163-170

Para saber mais

Por um mundo mais emocional!

  comunicação não-verbal linguagem corporal 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Detecção da Mentira

(ENTREVISTA) Fofoca e Mentira: CICEM recebe estudantes interessadas na temática

Na última quinta-feira (01/11/2018), o CICEM recebeu – e com muito gosto –  as estudantes Amanda Brogio, Geovana Ferreira e Thábata Bauer, do 2º semestre de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie (São Paulo). Interessadas nos Leia mais…

Detecção da Mentira

Um Tipo de Mentira: White Lie (Lie To Me)

A música White Lie (Zachary Pincus-Roth) apareceu no seriado televisivo Lie To Me (2009-2011) e aborda, de forma lúdica, um tipo de mentira relacionada à educação e à tentativa de alcançar uma interação social confortável Leia mais…

Detecção da Mentira

A Detecção de Mentiras

Nariz de Pinóquio, Lie to Me, polígrafo, microexpressões faciais, contato visual? Como funciona a detecção de mentiras? O que é uma mentira? Se eu omito uma informação estou mentindo? Primeiramente, mentira vem do latim mentiri Leia mais…

error: Content is protected !!