O Estudo de Duchenne


Um dos estudos paradigmáticos sobre a ciência da expressão facial foi realizado por Guillaume-Benjamin-Amand Duchenne (1806 – 1875), ou apenas Dr. Duchenne, como é mais conhecido. Esse homem foi um neurologista francês que contribuiu com grandes pesquisas sobre a face humana e sobre a expressão facial da emoção.

O Que Fez Duchenne

Interessado na expressão dos afetos, Duchenne estudou as emoções, os músculos da anatomia da face e realizou experimentos de estimulação elétrica nesses. Ao estimular um músculo eletricamente, este se contrai e causa uma mudança específica na aparência. Esse estudo pioneiro sobre a fisiologia das emoções foi registrado em várias fotografias e publicado no livro “Mécanisme de la physionomie humaine”, datado 1862. Vale dizer também que foi uma das grandes referências para Charles Darwin publicar, em 1872, o seu emocional trabalho “The Expression of the Emotions in Man and Animals”.

estudo de duchenne - homem velho sem dentes

estudo de duchenne

estudo de duchenne

Neste estudo, o cientista francês também pode catalogar o que ficou conhecido como duchenne smile, o sorriso verdadeiro, que tem relação com a exibição facial genuína da emoção básica alegria. Ele fez isso registrando a expressão facial do “homem velho sem dentes” (old toothless men) – seu paciente mais famoso – após estimular eletricamente o músculo zygomaticus major (responsável pela mímica facial do sorriso) e após contar uma piada ao mesmo. Na comparação com as imagens, Duchenne pode perceber que o sorriso resultante da piada também apresentava – para além da contração do zygomaticus major – a contração do músculo orbicularis oculi, que é um músculo facial localizado ao redor dos olhos e cujas pesquisas posteriores confirmaram a relação com a experienciação da alegria.

Um Estudo Pioneiro

O CICEM está reestudando as imagens da investigação de Duchenne em um estudo pioneiro de codificação destas por meio do FACS (Facial Action Coding System), que é um método científico de mensuração da face humana. Os resultados estão previstos para saírem ainda este ano. O vídeo abaixo mostra algumas destas imagens e que fazem parte do nosso estudo.

Veja também o pioneiro estudo de codificação do CICEM realizado com FaceReader 7.0 sobre as imagens originais de Duchenne. Link.

Referências Consultadas:

Darwin, C. (2009). A expressão das emoções no homem e nos animais. (Leon de Souza Lobo Garcia, Trad.). São Paulo: Companhia das Letras. (Obra original publicada em 1872).

Duchenne, G. B. A. (1862). Mécanisme de la physionomie humaine, ou analyse électro-physiologique de ses différents modes de l’expression. Paris: Archives générales de médecine.

Para saber mais

Por um mundo mais emocional!

  comunicação não-verbal linguagem corporal 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *