BOOMERANG FACS CODE DATABASE: ESTUDO DE VALIDAÇÃO DA BASE DE DADOS

Caio Ferreira
CICEM – Centro de Investigação do Comportamento das Emoções, São Paulo, Brasil

 

RESUMO

Esta publicação discorre sobre os detalhes da criação da base de dados pública Boomerang FACS Code Database, que é uma revisão sobre o Facial Action Coding System (FACS) apoiada no material original e revisado, onde apresenta todas as AUs, ADs e Ms do código em rosto masculino de modelo humano, por meio de imagens e vídeos.

 

ABSTRACT

This publication discusses the details of the creation of the public database Boomerang FACS Code Database, which is a review on the FACS supported in the original and revised material, where it presents all the AUs, ADs and Ms of the code in male face of a human model, through images and videos.

 

PALAVRAS-CHAVE: 1 – Facial Action Coding System (FACS); 2 – Expressão facial; 3 – Análise do comportamento humano; 4 – Base de dados em psicologia; 5 – Ensino em psicologia.

INTRODUÇÃO

O Facial Action Coding System (FACS), foi publicado em 1978 por Paul Ekman e Wallace Friesen, revisado em 2002 com a contribuição de Joseph G. Hager e consiste em ser um método, cientificamente validado, de mensuração das ações faciais, que possui estruturas relacionadas à análise das alterações de aparência decorrentes de contrações musculares (Ekman, Friesen & Hager, 2002). Por meio do FACS é possível identificar, reconhecer e avaliar estados internos como emoções básicas, dor, motivação, interesse, prazer, entre outros fenômenos e até auxiliar no diagnóstico de patologias e psicopatologias (Ekman & Rosenberg, 2005; Freitas-Magalhães, 2011, 2012; Maziero et al., 2016).

Sem abordar os detalhes do código FACS, é importante dizer que seu ensino e estudo é feito, de acordo com os criadores, por pelo menos 100h, de forma individual ou em grupo e por meio de teoria, com fotos e vídeos, e prática de codificação, também com fotos e vídeos. Não há dúvida de que os recursos do FACS cumprem a necessidade didática e prática, uma vez que o código tem sólido rigor científico e conta com inúmeras pesquisas em diversas áreas do conhecimento e da atuação, todavia, ele conta com vídeos de baixa resolução (para os padrões da atualidade) e fotografias em preto e branco, sendo que a última revisão dos autores aconteceu em 2002 e neste tempo, novas tecnologias foram desenvolvidas e permitem contribuições no que diz respeito ao ensino da ferramenta.

Em 2017, Freitas-Magalhães & Ferreira fizeram uma primeira revisão e replicação das imagens do código, utilizando filmagem em 4K com modelo humana feminina e também modelo digital feminina em 3D para representação das Unidades de Ação (AUs), Descritores de Ação (ADs) e também das ações de cabeça e olhos [1] (Freitas-Magalhães & Ferreira, 2017a, 2017b). Em 2017, Ferreira revisou o código, contemplando também os Movimentos (Ms) deste, por meio de filmagem em 4K com modelo humano masculino e feminino (Ferreira, 2017a) e também com 2 tipos de modelos digitais em 3D – caricato/cartoon e realista (Ferreira, 2017b). Todos os vídeos destes materiais, diferentemente dos vídeos do FACS original (2002) que mostram somente uma exibição do movimento representado, tem o início na face neutra do modelo e apresentam a ação facial com pelo menos 3 repetições.

OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA

Com base em novas tecnologias digitais e visando o acesso ao código FACS, produzir mais uma revisão, desta vez, com finalidades públicas e para o livre acesso da comunidade.

MÉTODO

            Utilizou-se um smartphone Asus Zenfone 2, com sistema operacional Android; acesso à internet; e os aplicativos Boomerang e Instagram. Foram filmadas, com a câmera frontal do smartphone, todas as AUs, ADs e Ms do código FACS em modelo humano masculino e editadas no Boomerang, para criar animações em looping infinito com os respectivos movimentos e expressões faciais. Depois de editados, começaram a ser publicados, por meio do Instagram, no perfil do CICEM – Centro de Investigação do Comportamento das Emoções (@cicem_oficial).

RESULTADOS

            Foi produzida uma tabela descritiva com as AUs nucleares do código FACS (Ferreira & Freitas-Magalhães, 2017), criados 95 segmentos de vídeos e 47 segmentos de imagens que apresentam todo o código FACS com face masculina humana. Todos os vídeos exportados estão em formado .mp4, com dimensões de 1280 por 720 pixels e tem 04 segundos de duração, onde o looping do movimento se repete por 4 vezes. Todas as imagens estão no formato .png com dimensões de 1366 por 768 pixels (Ferreira, 2017c). No Instagram a visualização dos vídeos exibe o looping infinito.

Código Identificação

Músculos Faciais

Exemplo

Tipo de Ação
AU0 Face Neutra (Baseline)   Neutra
AU1 Elevar a Parte Interna das Sobrancelhas

(Inner Brow Raiser)

 

Frontalis, pars medialis   Face Superior
AU2 Elevar a Parte Externa das Sobrancelhas

(Outer Brow Raiser)

Frontalis, pars lateralis   Face Superior
AU4 Aproximar as Sobrancelhas

(Brow Lowerer)

Depressor glabellae (Procerus), Corrugator supercilii, Depressor supercilii   Face Superior
AU5 Levantar as Pálpebras Superiores

(Upper Lid Raiser)

Levator palpebrae superioris   Face Superior
AU6 Levantar as Bochechas

(Cheek Raiser)

Orbicularis oculii, pars orbitalis   Face Superior
AU7 Tensionar as Pálpebras

(Lid Tightener)

Orbicularis oculii, pars palpebralis   Face Superior
AU9 Franzir o Nariz

(Nose Wrinkler)

Levator labii superioris alaequae nasi

Face Inferior – Ações Verticais

 

 

 

AU10 Elevar o Lábio Superior

(Upper Lip Raiser)

Levator labii superioris   Face Inferior – Ações Verticais
AU11 Acentuar a Prega Nasolabial

(Nasolabial Deepener)

Zygomaticus minor   Face Inferior – Ações Oblíquas
AU12 Puxar o Canto dos Lábios Para Cima

(Lip Corner Puller)

Zygomaticus major   Face Inferior – Ações Oblíquas
AU13 Levantar o Ângulo da Boca e Acentuar as Bochechas

(Cheek Puffer)

Levator anguli oris (Caninus)   Face Inferior – Ações Oblíquas
AU14 Fazer Covinhas

(Dimpler)

Buccinator   Face Inferior – Ações Horizontais
AU15 Deprimir o Canto dos Lábios

(Lip Corner Depressor)

Depressor anguli oris (Triangularis)   Face Inferior – Ações Verticais
AU16 Deprimir o Lábio Inferior

(Lower Lip Depressor)

Depressor labii inferioris   Face Inferior – Ações Verticais
AU17 Elevar o Queixo

(Chin Raiser)

Mentalis   Face Inferior – Ações Verticais
AU18 Enrugar os Lábios

 

(Lip Pucker)

Incisivii labii superioris e Incisivii labii inferioris   Face Inferior – Ações Orbitais
AU20 Esticar os Lábios

(Lip Stretcher)

Risorius/Platysma   Face Inferior – Ações Horizontais
AU21 Tensionar o Pescoço

(Neck Tightener)

Platysma   Face Inferior – Miscelânea e Códigos Suplementares
AU22 Afunilar os Lábios

(Lip Funneler)

Orbicularis oris   Face Inferior – Ações Orbitais
AU23 Tensionar os Lábios

(Lip Tightener)

Orbicularis oris   Face Inferior – Ações Orbitais
AU24 Pressionar os Lábios

(Lip Pressor)

Orbicularis oris   Face Inferior – Ações Orbitais
AU25 Separar os Lábios

(Lips Part)

Depressor labii inferioris ou Mentalis (relaxamento), ou Orbicularis oris   Face Inferior – Ações Verticais
AU26 Cair o Queixo

(Jaw Drop)

Masseter, Temporalis (relaxamento) e Pterygoideus   Face Inferior – Ações Verticais
AU27 Abrir a Boca

(Mouth Stretch)

Pterygoideus, Digastricus   Face Inferior – Ações Verticais
AU28 Sugar os Lábios

(Lip Suck)

Orbicularis oris   Face Inferior – Ações Orbitais
AU43 Fechar as Pálpebras

(Eyes Closed)

Levator palpebrae superioris (relaxamento); Orbicularis oculii, pars palpebralis   Face Superior

REFERÊNCIAS

Ekman, P.; Friesen, W. V.; & Hager, J. C. (2002). The Facial Action Coding System. (2nd ed.) Salt Lake City, UT: research Nexus ebook.

Ekman, P. & Rosenberg, E. L. (Eds.). (2005). What the face reveals: basic and applied studies of spontaneous expression using the facial action coding system (FACS) (2nd ed.) New York: Oxford University Press.

Ferreira, C. (2017a). Base de Dados O Código FACS (CFACS). São Paulo: CICEM.

Ferreira, C. (2017b). Base de Dados O Código FACS: 3D (CFACS-3D). São Paulo: CICEM.

Ferreira, C. (2017c). Boomerang FACS Code Database (BFACS). São Paulo: CICEM.

Ferreira, C. & Freitas-Magalhães, A. (2017). Facial Action Coding System 2.0: guia F-M FACS 2.0 EDU 2017. São Paulo, Brasil: F-MGB Lab.

Freitas-Magalhães, A. (2011). O código de Ekman: o cérebro, a face e a emoção. Porto, Portugal: FEELab Science Books.

Freitas-Magalhães, A. (2012). Facial expression of emotion. In. V. S. Ramachandran (Ed.), Encyclopedia of Human Behavior (Vol. 2, pp. 173-183). Oxford: Elsevier/Academic Press.

Freitas-Magalhães, A. (2017). Facial Action Coding System 2.0: manual de codificação da face humana. Porto, Portugal: FEELab Science Books.

Freitas-Magalhães, A. & Ferreira, C. (2017a). F-M FACS 2.0: Human Faces (F-MF2.0:HF). Porto: Facial Emotion Expression Lab.

Freitas-Magalhães, A. & Ferreira, C. (2017b). Mostra-me a Tua Face: FACS 3D para FACS 2.0 (MTF:F3DF2.0). Porto/São Paulo: Facial Emotion Expression Lab /F-M Group Brasil Lab.

[1] Elementos estruturais de pontuação do FACS juntamente com os Movimentos (Ms).

 

 

Boomerang Facial Action Coding System (FACS) Code base de dados expressão facial - Boomerang FACS Code Database

(Exemplos de segmentos da base de dados)

Mais informações e solicitação da base de dados completa devem ser feitas para o e-mail: contato@cicem.com.br

Para saber mais

 

Por um mundo mais emocional!

  comunicação não-verbal linguagem corporal  

error: Content is protected !!