Protocolo de Análise da Expressão Facial (FEAP)


No texto de hoje, quero falar sobre um procedimento de análise e interpretação da ação facial desenvolvido para relatar situações de congruência e de incongruência.

Nos cursos e treinamentos do CICEM, venho frisando a importância dessas duas etapas cruciais em investigações sobre a face humana:

  1. Análise: envolve a observação, coleta de dados, separação dos elementos e descrição dos fenômenos observados. Nessa etapa, observadores distintos devem relatar as mesmas coisas, sendo que os estímulos ambientais são mensurados em grandezas da física e os gestos expressivos enquanto comportamentos.
  2. Interpretação: envolve o raciocínio sobre as observações colhidas, se elas possuem intenção de comunicar algo e o que elas comunicam (experiências emocionais, não emocionais, cognitivas, interacionais…)

Para aprofundarmos as etapas e possibilidades práticas envolvidas na análise e interpretação do comportamento facial, vou falar um pouco sobre o Protocolo de Análise da Expressão Facial (Protocolo de Análisis de la Expresión Facial – FAEP), conforme apresentado por López (2014).

Protocolo de Análise da Expressão Facial (FEAP)

(Sorriso mascarando AU 10 – elevação do lábio superior. É um tipo de sorriso que a pessoa faz quando diz que gostou de algo que não gostou, ou se depara com um estímulo aversivo mas não quer comunicar sua desaprovação)

Partindo da teoria neuro-cultural de Paul Ekman e da compreensão de que a face humana pode transmitir uma grande quantidade de informações, este protocolo é estruturado como uma ferramenta para analisar a congruência ou incongruência da expressão emocional.

Esse protocolo se propõe a conseguir identificar se quem está contando uma história, fazendo uma afirmação ou fornecendo uma determinada informação exibe uma expressão facial adequada aquilo que está dizendo ou uma emoção contrária ao que diz.

O FEAP é composto por 4 etapas ou fases que incluem a busca pela emoção esperada, a emoção manifestada, a comparação visual e uma interpretação mais apurada que é a correspondência das unidades de ação por meio do FACS e do EMFACS.

As 4 Etapas de Investigação

  • Nível 1: (EE) Emoção Esperada: Neste nível, o importante é determinar se as pessoas, na hora de contar aquilo que aconteceu, expressam, com sua face, a emoção que estão sentindo, chamaremos isso de emoção esperada, pois no momento que são verbalmente alegres, devem apresentar a emoção facial de alegria (congruência).
  • Nível 2: (DE) Emoção Demonstrada: Neste nível é necessário analisar o que vemos e qual é a expressão facial que a pessoa mostra antes de um evento. Se a pessoa que está sendo analisada não apresenta nenhuma emoção no rosto, devem ser analisadas e avaliadas as causas de não haver expressão, haja paralisia facial, botox, ou transtornos de personalidade, autismo, entre outros. Portanto, este protocolo não pode ser utilizado se não houver emoção (DE) na pessoa que está sendo analisada.
  • Nível 3: Comparação visual: Neste nível, a emoção esperada (EE) é comparada com a emoção (DE) mostrada por meio de uma análise visual bastante rápida para determinar se a pessoa apresenta congruência ou incongruência. O que é feito neste nível é uma análise visual bastante rápida das emoções apresentadas no momento de serem analisadas.
  • Nível 4: Análise fina: Se no nível 3 houver congruência emocional, este protocolo deve contar com os sistemas de codificação FACS e EMFACS que ajudarão a realizar uma análise detalhada da expressão facial.Se o EE e DE coincidem, em seguida, pode-se dizer que há congruência emocional do comportamento desenvolvido pela pessoa a quem a análise é realizada.

Para utilizar esse método, faz-se necessário conhecimentos da psicologia da emoção e da linguagem corporal, principalmente para o nível 1, uma vez que a predição da emoção esperada envolve conhecer seus gatilhos universais, seus impulsos de ação comportamentais e seus sinais expressivos.

Com base em uma predição adequada da emoção, os elementos do FEAP contemplam etapas confiáveis para interpretar as ações faciais enquanto congruentes ou incongruentes. Diferente de uma análise que não siga protocolos ou que busque, apenas, analisar e interpretar a expressão facial que se apresenta, o FEAP trabalha com antecipação de possibilidades e permite com que a expressão facial apresentada aponte direções pré-determinadas antes mesmo dela se mostrar.

Por Caio Ferreira

Referências

-López, R. (2014) Análisis de expresión facial como herramienta de investigación criminal: “FEAP (Facial Expression Analysis Protocol” Conferencia https://www.researchgate.net/publication/279186395_Analisis_de_expresion_facial_como_herramienta_de_investigacion_criminal_FEAP_Facial_Expression_Analysis_Protocol [accessed May 29, 2016].

Protocolo de Análisis de la Expresión Facial (FEAP). Disponível em: https://mentirapedia.com/index.php/Protocolo_de_An%C3%A1lisis_de_la_Expresi%C3%B3n_Facial_(FEAP)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *